pequenos prazeres

Uma vez, no interior, eu fiquei uma tarde inteira, observando apenas a sombra de uma árvore se deslocar.

Os italianos chamam isso de “il dolce far niente”.

Eu prefiro chamar de “pequenos prazeres”.

Acho que os grandes momentos da vida, tem sua importância. E que marcam de um jeito ou de outro. Transformam.

Mas acredito também que são os pequenos prazeres que dão força para viver um dia depois do outro.

Estamos nos descobrindo aos poucos. Amo ouvir você falar. Amo que você compartilhe as coisas do seu dia comigo. Amo cada segundo precioso ao seu lado.

A minha felicidade está nas pequenas coisas. Um entrelaçar de mãos. Um sorriso sincero. Um prato de fettuccine verde…

E tudo isso meu amor, você me dá.

Não tenha dúvidas do meu amor por você. Não tenha dúvidas de quanto amo esses pequenos prazeres. Até aquele momento que estamos deitados, apenas observando um ao outro.

Queria ter um milhão de árvores para observar suas sombras, e ao seu lado, ouvir sua voz, e cada vez que você der um sorriso, me abraçar, ou que um pequeno gesto me deixar feliz, poder dizer o quanto te amo.

Minha vida.

babe

Babe,

Não há chuva que refresque meu coração…

Não há loucura que mate minha saudade…

Não há janela que eu olhe e não deseje ver você do outro lado…

Não há mistério maior que a nossa paixão…

Não há olhos mais sedutores que os seus…

Não há boca mais viciante que a sua…

Não há mudança maior do que a que você provocou…

Não há portas fechadas que você não tenha a chave…

Não há falhas que não podemos corrigir…

Não há coração que sangre mais que o meu…

Não há peso que meus joelhos não suportem…

Não há jogos entre nós…

Não há palavras que descrevam o que sentimos…

Não há manhãs tristes ao seu lado…

Não há café que nos acorde desse sonho…

Não há cigarro que termine com nossa palpitação…

Não há filosofia que nos guie na vida…

Não há música que represente todos os nossos sentimentos…

Não há fim para o nós…

estrela

Você já tem meu coração
Isso você já sabe

Se um dia você me amar
Com todo o amor que é possível existir
Você será minha estrela
Do meu universo
Que eu seguirei
Mesmo se as nuvens impedirem

Meu caminho será iluminado por você
Nunca mais me perderei

Nunca mais estaremos sozinhos

foto

Fiquei minutos perdido em sua foto

Estática

Estático

Cada vez que conversamos
Tenho mais vontade

Cada encontro
Seria o prefácio
De um futuro

como?

Como faço para chegar no seu coração?
Um amor puro me mostrará o caminho?
A dedicação?
A confiança?

Como faço para deixar você feliz?
Carinho?
Amor?
Comida?
Segurança?

Como faço para que você diga sim?

Me entrego com a alma, e espero que você entenda essa loucura

nunca

Vejo luzes na cidade
Vejo luzes no céu
E isso, me lembra, que eu sou seu

Vejo pessoas nas ruas
Vejo carros nos viadutos
E isso, me lembra, que eu sou seu

Me vejo sozinho na madrugada
Talvez você também esteja
Me vejo voando sobre as ruas
Sentindo a umidade no meu rosto
E isso, me lembra um sonho

Me vejo sozinho sem você
Talvez você nunca tenha sentido isso
Me vejo chorando nas ruas
Sentindo o vazio no meu peito
E isso me lembra, que você nunca existiu

caixa de pedra

Minha boca se cala
Não sei bem porque
Um vento quer sair
Mas algo impede
Assuntos que eu não gosto
Que prefiro falar depois

Mas cada um tem um ritmo
Cada um tem um entendimento
Cada um vê de um jeito diferente
Gostaria de ter o seu ritmo

Ao mesmo tempo, o que está no passado, ficou
Como aquela chuva que caiu no último verão, e ninguém se lembra dela

Eu criei uma caixa de pedra
E vivia sozinho nela
Na minha cama, eu enchia essa caixa de lágrimas
E sozinho, eu clamava por um amor

E sozinho, eu ficava na minha caixa
E sozinho, eu gritava
A porta está aberta!
Mas nunca havia ninguém para entrar
E assim ela ficou por muito tempo

Mas então, você aconteceu
Abriu a porta
Colocou flores na sala
Abriu as janelas
Deixou o sol entrar
E eu gostei
E eu amei
Cada gesto
Cada frase
Cada beijo