caixa de pedra

Minha boca se cala
Não sei bem porque
Um vento quer sair
Mas algo impede
Assuntos que eu não gosto
Que prefiro falar depois

Mas cada um tem um ritmo
Cada um tem um entendimento
Cada um vê de um jeito diferente
Gostaria de ter o seu ritmo

Ao mesmo tempo, o que está no passado, ficou
Como aquela chuva que caiu no último verão, e ninguém se lembra dela

Eu criei uma caixa de pedra
E vivia sozinho nela
Na minha cama, eu enchia essa caixa de lágrimas
E sozinho, eu clamava por um amor

E sozinho, eu ficava na minha caixa
E sozinho, eu gritava
A porta está aberta!
Mas nunca havia ninguém para entrar
E assim ela ficou por muito tempo

Mas então, você aconteceu
Abriu a porta
Colocou flores na sala
Abriu as janelas
Deixou o sol entrar
E eu gostei
E eu amei
Cada gesto
Cada frase
Cada beijo